Blogagem coletiva, Listômetro

7 dicas para não desanimar do blog logo de cara

dicasrotaroots

Quem sou eu na fila do pão pra achar que posso dar dicas para alguém, eu pergunto. Logo eu, que já fui e voltei tantas vezes nessa vida blogueira, sem jamais encontrar meu lugar ao sol. Mas já fui (e sou, sempre) blogueira iniciante e, depois de dez anos de caminhada, se tem alguma coisa sobre a qual eu sei é desanimar.

Listas de dicas de como manter/construir um blog interessante a gente encontra aos montes (normalmente com os mesmos itens), e podem acreditar que não tem segredo mesmo. Então achei melhor focar em outro ponto e espero que isso ajude algum colega iniciante desanimado nesse grande mundo blogueiro que a gente tanto ama.

1. Faça porque você gosta. Tá, meu objetivo era dar dias um pouquinho diferentes das que você encontra por aí, e eu começo já falando algo que todo mundo já sabe. Mas é que esse é o ponto fundamental, amigos. Mesmo falando sobre algo que você ama mais que tudo, vai bater o desânimo; então imaginem vocês se você fizer por obrigação. Eu sei que todo mundo quer ser lido, mas não façam pelos outros. Não é pra isso que isso aqui serve.

2. Aceite que ninguém vai ler o que você escreve. Pelo menos no começo. É assim que são as coisas. Não dá pra chegar acreditando que você vai colocar seu blog no ar e no segundo seguinte pessoas de todos os cantos da internet vão descobrir sua existência no mundo e correr pra ler as suas palavras. Não é assim que a banda toca. Em primeiro lugar você tem que ter conteúdo bom, que interesse, e depois você precisa passar por todo aquele processo de networking e linkbuilding e comentar em outros blogs cujos donos algumas vezes não vão nem se importar em responder sua gentileza. Mas alguém que esteja na mesma situação que você, ou que seja apenas uma pessoa legal, vai te achar em algum canto, e é assim que as amizades começam nesse meio. Leva tempo, leva esforço, mas compensa. E até chegar lá, você tem que manter o ânimo. Como? Volte uma casa e leia o item 1 de novo.

everybodyhatesme

3. Explore HTML, personalize a cara do seu blog, tenha ideias novas. Podem parecer dicas de como criar e manter um blog legal, mas pra mim são apenas coisas divertidas que ocupam meu tempo e me fazem amar esse espaço que é a minha casinha virtual. Eu morro de raiva quando quero fazer algo com o layout e não consigo de jeito nenhum (o que acontecia muito no blogger e por isso saí de lá, bjos), mas quando tudo dá certo e uma modificação pequena no código dá um efeito visual brutal na página, eu me sinto quase com superpoderes. Pode ser coisa de louco, talvez eu seja a única retardada que faz essas coisas por diversão (duvido). Mas tenta, talvez você goste também. E eu te garanto que vai aumentar muito sua conexão e amor pelo seu blog.

4. Faça amigos. Eu não chegaria ao ponto de dizer que isso é o objetivo principal de um blog. Se fosse, eu pouparia todo o tempo que gasto aqui e iria pra esquina puxar papo com estranhos. Mas é uma parte muito legal desse mundo. Conheça pessoas que já estão por aqui, traga seus amigos pra esse buraco negro e receba os recém chegados – você pode acabar conhecendo as pessoas mais sensacionais da sua vida (vocês sabem quem são <3). E é divertido à beça entrar em furadas em conjunto, inventando memes, tags e blogagens coletivas cazamiga.

5. Abrace a pequeneza. Não comece achando que seu blog vai ser enorme. Ele pode até ser, mas provavelmente não será. Se é isso que você quer, trabalhe duro e foque no objetivo (ainda que não haja garantia que você vá conseguir). Mas só porque o seu blog é pequeno, não significa que ele não valha a pena. Se uma pessoa te ler, você já fez a diferença, com a vantagem de que você pode estabelecer uma relação mais próxima com essa pessoa do que se fossem 100, e que você pode falar mais asneiras sem medo das consequências que isso vai causar no mundo. Blogs pequenos têm suas vantagens, não sejamos megalomaníacos e vamos aprender a jogar o jogo do contente, meu povo.

6. Isso que você está pensando em escrever, escreva. Mesmo que pareça uma ideia idiota. Às vezes não é. Ou às vezes até é, mas quem se importa? O espaço é seu, e você tem autorização pra escrever o que você bem entender. Quando a gente começa a policiar demais as ideias, elas fazem greve, e crise criativa é mil vezes pior do que textos possivelmente idiotas (além de poder matar toda a graça de blogar).

lookinheart

7. Se o desânimo bateu e você não está mais a fim, dê um tempo. Paciência. Talvez você volte um dia, talvez não. Eu digo que se você realmente gosta da coisa, você vai acabar voltando, porque sensação nenhuma no mundo substitui essa. Então para de se forçar e vai viver a vida. Enquanto você estiver se obrigando a fazer algo que não quer, isso não vai voltar a ser divertido.

 

Bem, amigos, essas são as minhas dicas nada revolucionárias, mas que vêm do coração. Essa blogosfera é linda e está mais que viva, então dancem e curtam porque o espaço é nosso.

lostwithoutblog

blogger.

 

Essa postagem foi desenvolvida a partir de uma das pautas do mês de março/2015 lá do Rotaroots. Quer saber o que é? Dá uma olhada aqui.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

5 Comments

  • Reply Thay 31 de março de 2015 at 22:09

    Todas suas dicas são super coerentes, mas acho que a mais importante é, de fato, ter o blog por gostar de ter um blog. Começar um blog com o intuito de ser a nova “it blogueira” – gente, como isso é bobo – e perceber que o caminho é difícil deve ser frustrante. Tenho blog há mais de dez anos, e sempre o fiz pra mim, pq eu gosto de escrever e compartilhar coisas que acho legal. A partir daí vieram os amigos, as trocas de comentários, o aprendizado forçado de html e css, entre tantas outras coisas. Ainda tenho um blog depois de todos esses anos simplesmente pela diversão. (:
    Um beijo!

  • Reply Analu 1 de abril de 2015 at 11:37

    Amiga, amei suas dicas. Tirando a do HTML que pra mim é grego até hoje e provavelmente sempre será, daria todas também. Tem que ser diversão, tem que amar, e pfvr tem que fazer amigos porque eu fiz as melhores do mundo e ó, RECOMENDO! <3
    Te amo!

  • Reply Vanessa 1 de abril de 2015 at 13:31

    Paloma, gostei das dicas e vou recomendar seu post no twitter porque né, vai que tem algum blogueiro necessitando de uma dose de força pra continuar. Olha, achei interessante especialmente o seu ponto 4. Quando criei meu primeiro blog o que eu mais queria era fazer amigos, conhecer gente. E deu certo!!

  • Reply Xará 2 de abril de 2015 at 10:01

    Palo, amei as dicas e concordo com todas – o que não quer dizer que eu cumpra. Essa do html mesmo, socorro, UNIVERSO SEND HELP. Sei me virar com uma coisa ou outra, mas nada muito grande. Já tentei aprender? Porra, já. Mas não é pra mim, really.

    Minhas dicas preferidas, sem dúvida, são a 1 e a 5, basicamente porque acho extremamente tosco entrar nessa só pensando em fama e jabá porque né, pfvr, não. Da mesma forma que acho um absurdo gente que mal começou e já quer que as coisas aconteçam muito rápido, que ficam se comparando com outros blogueiros que, poxa, só estão onde estão porque batalharam pra isso (na maior parte das vezes). Apenas não.

    beijo <3

  • Reply Ana 2 de abril de 2015 at 21:42

    Miga, curti esse post.

    Eu sou meio desanimadinha pra blog, e sou bem miúda. Tem meses que posto bastante, tem outros que mal apareço. Se não tem inspiração a coisa não anda. E olha que sou bem crua nesse universo porque as coisas que escrevo são bem medianas e comum, mas a cada novo comentário que aparece eu fico super feliz. Sou dessas.

    Beijos!

  • Leave a Reply