Livros

Ah, inspiração…

Acabei de ler a biografia de Mineko Iwasaki, uma das gueixas mas famosas da história, escrita por ela mesma. O que me impressionou mais sobre ela foi toda a dedicação que ela empenhou em todas as obrigações dela desde muito pequena. Acho que esse foco todo é uma marca do povo oriental. Mas não posso evitar sentir um pouquinho de inveja.

Logo que acabei, engrenei direto em outra biografia. Mais precisamente, outra autobiografia. Dessa vez era de Sidney Sheldon. Mais um obstinado da vida. O cara passou a maior dificuldade durante a grande depressão, largou a faculdade para trabalhar e tinha média de três empregos por vez. Foi pra Nova York e depois para Hollywood perseguindo seu sonho. E no fim, no que é que deu? Sucesso.

Os dois foram magnificamente bem sucedidos em suas profissões. E os dois conseguiram isso não só com talento que eles certamente têm, mas também com seus próprios esforços.

Eu não sei como é fazer isso. E invejo esses dois. Às vezes fico pensando que poderia seguir um caminho parecido, se pelo menos tivesse a determinação que eles têm. Sim, podem vir e falar que só depende de mim e coisas do tipo. Não vou me chatear, eu sei que é verdade. Mas falar é fácil. Já fazer…

Eu tenho uma amiga que tem esse espírito. Ela mergulha de cabeça, faz por onde. Eu a admiro. Só quem faz sabe como é complicado estar na faculdade, com todo o trabalho que já traz por si só e mais alguns extras em que a gente se mete, ter um namorado para cuidar, e ainda dar uma ajudinha em casa. Eu levo numa boa (até demais), mas ela é mestra.

Eu estou resolvida a me empenhar mais. Não vou mentir, não é a primeira vez que prometo isso a mim mesma. Na maior parte das vezes, consigo por um tempo. E então tudo desanda. Sempre começo com um planejamento de horário e é exatamente o que farei agora. Quem sabe essa não é a vez? Aceito todo o apoio moral e encorajamento de que puderem dispor.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

6 Comments

  • Reply Ana Luísa 14 de setembro de 2011 at 15:23

    Ei Paloma! Nossa, eu também li esse ano a auto-biografia do Sidney Sheldon. Impressionante né?? Eu sou como você, também não tenho (nem de longe!) toda essa determinação. Se der certo você me conta, boa sorte!

  • Reply Dayane Ok. 14 de setembro de 2011 at 18:08

    As coisas não funcionam assim comigo, regradinhas. Sigo uma certa rotina intuitiva, mas nada de horas marcadas.

  • Reply Flá Costa * 15 de setembro de 2011 at 15:18

    sou uma apaixonada por literatura e nunca li uma biografia, vê se pode?

    e sei como é se sentir assim – querendo determinação e não tendo. Acho que a necessidade é que nos transforma, sabe? sei lá.

    enfim.

    beijinhos!

  • Reply Gab 16 de setembro de 2011 at 01:53

    Querer fazer as coisas já é um grande começo. Ultimamente estou muito concentrada em não tomar mais refrigerante. Acho que é décima vez que tento parar esse ano, mas nao desisto. Não desistir também é importante. 🙂
    Beijo!

  • Reply Ana Seerig 17 de setembro de 2011 at 10:28

    Essa biografia da gueixa tem alguma relação com o filme “Memórias de uma gueixa”? Vi uma cena dele ontem em aula e há tempos me enrolo pra vê-lo. Mas quem sabe, então, não leia o livro antes.

    Quanto a Sidney Sheldon, tenho que criar coragem pra lê-lo. Tenho uma nóia que me impede de fazer isso, apesar de aqui em casa adorarem os livros dele…

    E sim, não é fácil mergulhar nas coisas. Também admiro quem faz isso…

  • Reply Isadora 17 de setembro de 2011 at 20:57

    A gente encontra essa dedicação quando é para algo que realmente amamos. Continua tentando que uma hora todo mundo acha!

  • Leave a Reply