Livros

Antes tarde do que nunca

Desde que eu me conheço por gente, a leitura foi um lar para mim. Um lugar onde tudo é bom, não importa o quanto seja ruim, onde se pode viver coisas que provavelmente nunca viveremos na vida real. É mais que um hobby, é um estilo de vida, uma paixão que vai me acompanhar para sempre.
2012 já passou e não faz o meu feitio ficar remoendo o passado, mas eu não podia deixar esse ano para trás sem uma visão geral da minha vida literária – por mais vergonhosa que ela tenha sido. Resolvi, então, manter a tradição e seguir os moldes da retrospectiva do ano passado. Então lá vamos.
Livros lidos em 2012
A Abadia de Northanger [Jane Austen], O Discurso do Rei [Mark Logue e Peter Conradi], Meninas Inseparáveis [Lori Lansen], Clube do Filme [David Gilmour], E não sobrou nenhum (O caso dos dez negrinhos) [Agatha Christie], Império do Sol [J. G. Ballard], A guerra de Clara [Clara Kramer], Anna e o Beijo Francês [Stephanie Perkins], Lonely Hearts Club [Elizabeth Eulber], A lição final [Randy Pausch], O Ladrão de Raios (Os Olimpianobs #1) [Rick Riordan], O Noivo da Minha Melhor Amiga [Emily Giffin], A Metamorfose/O Veredicto [Franz Kafka], Um Dia [David Nicholls], Mar de Monstros (Os Olimpianos #2) [Rick Riordan], As Virgens Suicidas [Jeffrey Eugenides], A Maldição do Titã (Os Olimpianos #3) [Rick Riordan], As vantagens de ser invisível [Stephen Chbosky], A Batalha do Labirinto (Os Olimpianos #4) [Rick Riordan], O Último Olimpiano (Os Olimpianos #5) [Rick Riordan], O Herói Perdido (Heróis do Olimpo #1) [Rick Riordan], Cinquenta tons de cinza [E. L. James], As Brumas de Avalon: Senhora da Magia [Marion Zimmer Bradley], The Casual Vacancy [J. K. Rowlling], O sobrevivente [Aleksander Henryk Laks e Tava Sender], A Idade dos Milagres [Karen Thompson Walker], O Pianista [Wladyslaw Szpilman].
Casal mais apaixonante
Romance para valer, daquele que derrete seu coração e te deixa perpetuamente deprimida e choramingando no cantinho, não foi o forte das minhas leituras esse ano. Ainda assim, teve um casal que ganhou por mérito, e não só pela falta de concorrência. Os eleitos foram, sem sombra de dúvidas, Emma Morley e Dexter Mayhew (Um Dia). Sem mais delongas – mesmo porque já falei sobre isso aqui – porque eles conseguem ser um casal perfeito, mesmo totalmente imperfeitos.
Virei a noite lendo
Infelizmente, nenhum livro vai ganhar essa categoria esse ano. Estava exausta demais o tempo todo para me dar ao luxo de desperdiçar horas de sono, não importa o quão justo fosse o motivo.
Chorei de soluçar
Li alguns bons livros sobre o Holocausto e a Segunda Guerra Mundial esse ano, mas ainda assim a decisão do grande vencedor desse quesito foi extremamente fácil. A Guerra de Clara é um dos livros mais emocionantes que eu já li na vida – sem competição.
Decepção do ano
Clube do Filme, sem piscar. Não sei o que esperava desse livro, talvez algo mais próximo no estilo Marley & Eu. Chato é tudo o que eu consigo dizer sobre esse livro, mas pelo menos eu só paguei pela postagem.
Livro irrelevante do ano
Seguindo a mesma linha de pensamento do ano passado, o prêmio vai para Anna e o Beijo Francês. Acho que isso dispensa mais explicações. Lembrando que isso não é um defeito, é simplesmente uma característica.
O pior livro de 2012/O mais chato
E a estatueta vai para… A lição final. Eu sempre soube que auto ajuda não é o meu estilo e essa coisa toda, sinceramente, não sei porque resolvi insistir. A história é triste, eu sei, e eu o proposito do livro é nobre (o autor sofre de uma doença terminal e quis deixar a obra como uma mensagem para os filhos), mas eu tenho que ser justa aqui. É muito chato.
Nonsense
Antes de qualquer coisa, quero ressaltar que “nonsense” está muito longe de significar ruim. É simplesmente aquele que não segue a racionalidade normal. Nesse sentido, acho que ninguém vai discordar do vencedor desse ano: A Metamorfose. Porque para superar a degustação de insetos, só mesmo quando você é o inseto.
Bate bola de personagens
Personagem masculino mais apaixonante: Não me chamem de pedófila ou nada do tipo. Finjam por um minuto que eu tenho 12 anos e aceitem que o meu escolhido é Seth Moreno, de A Idade dos Milagres. Ai que coisa fofa!
Personagem feminina que eu queria ser: Por falta de concorrentes elegíveis, vou de Anabeth Chase, das séries Os Olimpianos e Heróis do Olimpo, porque gosto de gente inteligente.
Personagem mais chato: Com toda a certeza, Anastasia Steele, de Cinquenta Tons de Cinza.
Personagem mais perturbador: Essa eu pulo, tive um ano deveras vazio de estranhices.
Personagem que mais me identifiquei: Acho que Catherine Morland, de A Abadia de Northanger.
Personagem secundário favorito: Diretamente de As Vantagens de Ser invisível – senhoras e senhores – o escolhido é o Patrick.
O melhor de 2012
Esse ano não tive muita dificuldade em eleger The Casual Vacancy como meu livro favorito do ano. Não preciso discorrer muito sobre essa questão, tendo em visto o tempão que eu gastei para tentar definir aqui uns dias atrás. Basta enfatizar que, apesar de eu ter levado uma eternidade para terminar esse livro, ele  realmente mexeu comigo e me envolveu. E ponto.
Tendo dito tudo isso, é – finalmente – hora de deixar o passado passar e seguir em frente. Confiram o próximo capítulo dessa novela no ano que vem.
Previous Post Next Post

You Might Also Like

13 Comments

  • Reply Ana Luísa 2 de janeiro de 2013 at 23:22

    Gente, acho que essa é a primeira retrospectiva literária que vejo de 2012 que não tem ACEDE! Não quis ou não teve oportunidade de ler, Palo?? Não tava muito certa a respeito de Morte Súbita, mas quero ler desde que li seu post..
    Beijos!

  • Reply A felicidade é um estado de espirito 2 de janeiro de 2013 at 23:50

    Palominha nossos gostos não coincidiram muito nesse ano em que o mundo não acabou, li Anna e o beijo francês, e a trilogia de cinquenta tons de cinza inteira e gostei bastante.. agora responda sua linda porque achou Anastásia Steele uma chata?
    (Obs: não me deixe sem uma resposta convincente) no mais estou lendo “Um dia” Desejo a você um 2013 muito rico literariamente, que você encontre muitos personagens encantadores e que te façam se apaixonar cada vez mais e mais.
    Saúde, paz, sucesso, bastante dinheiro no bolso, e todo amor que houver nessa vida de presente pra você. bjimmm!!!

  • Reply Deyse Batista 3 de janeiro de 2013 at 11:06

    Realmente, como Analu disse, é uma surpresa ACEDE não estar aqui, assim como é uma surpresa Percy Jackson estar, porque não conheço ninguém mais que leia! Super queria ser a Annabeth também, aliás, já que sou muito parecida com ela; por outro lado, fiquei triste que você acho Anna e o beijo francês irrelevante, mesmo só sendo uma categoria e tal. Mas por causa de você, vou colocar The Casual Vacancy na minha lista desse ano – e com a expectativa lá no alto, olha só! Beijo, Palomis.

  • Reply Thay 3 de janeiro de 2013 at 20:54

    Gostei dos títulos que você leu no ano que passou! Já li grande parte deles e posso concordar com você em uma coisa em especial: Anastasia Steele ganha, disparado, em personagem mais chato! Sério, foi um suplício terminar Cinquenta Tons de Cinza… a todo instante ficava pensando em abandonar, mas como tenho uma regra que diz especificamente “não abandone um livro!” fui até o final. Pra nada, diga-se de passagem, total perda de tempo. E só não escolhi The Casual Vacancy como melhor do ano pq, mesmo sendo da Jo e mesmo eu dando cinco estrelas e de ter adorado, não me prendeu tanto quanto outros livros que li esse ano. Mas deixo claro que foi um livro pra lá de perfeito, ganhou resenha no Skoob e tudo! =*

  • Reply Taryne 3 de janeiro de 2013 at 22:38

    Palomitcha, você é a segunda pessoa que eu vejo dizendo que o novo livro da JK é ótimo! As demais acabaram com o pobre do livro. Quero tirar as minhas próprias conclusões, mas confesso que só me animei mesmo agora, por causa de você. No entanto, preciso esperar esse bendito ficar mais baratinho. Também fiquei CHATIADA com Anna e o Beijo na categoria irrelevante, hahaha! É que, apesar de realmente não ter nada demais, ele me marcou bastante.

    Das suas leituras, destaco ‘As Brumas de Avalon’, ‘As vantagens de ser invisível’ e ‘As virgens suicidas’. São alguns dos meus favoritos.

    E eu quero muito ler Percy Jackson e Meninas Inseparáveis!

    Beijo!

  • Reply Deby 3 de janeiro de 2013 at 22:41

    Aaaaah!! Finalmente encontrei mais alguém que tenha feito a retrospectiva literária kkkkk Adoro comparar os resultados.. Foram bem mais livros dos que os meus e alguns eu realmente gostaria de ler como The Casual Vacancy ainda mais agora que foi o seu eleito do ano!
    Adorei, beijos! :*

  • Reply Rafaella Soares 3 de janeiro de 2013 at 23:34

    Rindo muito das estatutas, Pa. Sim, eu também elejo a Anastasia como personagem mais boring do ano. Porém, não consigo dispensar o Sr. Grey da minha cama. Como lidar? ;P
    Queria muito ter lido “O Discurso do Rei”, assim como ter visto o filme. Algo a comentar sobre?
    A série dos Olimpianos <3 Rick Riordan sempre consegue ser incrível com as suas criações e ele está, sem dúvidas, entre os meus autores favoritos. A Annabeth consegue ser quase tão inteligente quanto a Hermione e acho que é por isso que gosto tanto dela.

    Beijo.

  • Reply Tay 4 de janeiro de 2013 at 02:45

    Legal a retrospectiva. Dos seus lidos em 2012 acho que só li Cinquenta tons de cinza, e Anastasia Steele também foi a minha escolhida como personagem mais chata. Por mais “Katherines Kavanaghs” no livro, hahaha.
    Já tentei ler “As Brumas de Avalon”, mas era novinha demais e acabei não tendo maturidade pra continuar, mas ainda quero ler um dia.
    E sou louca pra ler esse novo da JK Rowling, que bom que você gostou.
    Beijo, Palominha, boas leituras pra você em 2013!

  • Reply Gabriela Couth 4 de janeiro de 2013 at 17:00

    O Casual Vacancy também foi assim pra mim: foi um parto ler, tinha vontade de chorar no começo de tão chato, mas acabei me envolvendo, adorando a Parminder e o Andrew, entendendo perfeitamente o Fats e encontrando Fatses ao meu redor, e no fim, ficando com falta de ar, surpresa, engasgada. Acabou e eu fiquei com under my umbrella por dias na cabeça.

    No mais, a gente não leu quase nada parecido! Mas acho que adoro um amor idealizado, porque amei a Anna e o Etienne, e fiquei morta de preguiça do Dexter e da Emma. Porque eu odeio o Dexter. E não entendo a Emma gostar dele.

    Beijão, Palominha!

  • Reply Emi 5 de janeiro de 2013 at 16:37

    Fiquei com vontade de responder esse meme, mas descobri que não ia saber responder metade das perguntas! hahah Preciso der The Casual Vacancy!

  • Reply Vanessa Bittencourt 7 de janeiro de 2013 at 12:03

    Paloma, perfeita a sua justificativa para o “Virei a noite lendo” HAHAHAHAHA
    Achei interessante você se identificar com a Catherine Morland, pois ela é uma fofa e você também é! Agora, necessito, necessito muuuuito ler As Virgens Suicidas! E morro de curiosidade com A Idade dos Milagres!

  • Reply del 7 de janeiro de 2013 at 12:37

    Adoro retrospectivas *-*
    Só uma digo uma coisa: depois de ler A Metamorfose, nunca mais olhei pra um inseto com os mesmos olhos!

  • Reply Kamilla Barcelos 8 de janeiro de 2013 at 00:24

    Sério que o Clube do Filme é uma decepção? Eu ia ler, mas…
    Concordo que Anastasia Steele é chata, e só não falo que dá vontade de bater nela de tão chata que é, porque ela aprendeu a gostar. hahaha

  • Leave a Reply