Livros

#MLI2015 (atrasilda)

Acho que eu sou a rainha das Maratonas Literárias furadas. Sempre que vejo uma nova, não resisto a gritar no meio da rua que “vou participar!”, faço uma (ou mil) lista de leituras e um post super empolgado. Aí no fim das contas o que eu leio acaba sendo: nada. E ainda aproveito pra nunca voltar com satisfação nenhuma, no maior estilo “maratona? que maratona, menina, tá louca?”.

A Maratona de Inverno 2015 (que começou, na real, segunda-feira) não foi exceção — até agora, pelo menos. Quem me falou dela foi dona Anna Vitória, que está passando pela mesma saga de seca literária que eu, e eu já fiquei toda me coçando pra participar também. E aí não. E aí sim. E aí não. E aí resolvi participar extraoficialmente, na encolha. E aí vi o post da Alê e falei “que se dane, vou participar”. Então aqui estou eu.

Como estou tão literariamente vergonhosa (?) esse ano que estou com vontade zero de ler qualquer coisa, resolvi seguir as semanas temáticas pra conseguir decidir o que vou tentar ler esse mês, e acrescentar os desafios extras (quase todos), só para deixar a coisa mais animada.

No fim das contas, minha meta terminou assim:

Semana #1 – Fantasias, Distopias e/ou Ficção Científica: terminar 1Q84 (vol. 1) [Desafio: Comece e/ou termine uma série, trilogia ou duologia]

Semana #2 – Thriller, Suspense e/ou Terror: O Pêndulo de Foucault (nem sei se se enquadra, mas vamos fingir que sim) [Desafio: Um livro com mais de 400 páginas + Um livro do gênero que você menos leu ano passado]

Semana #3 – YA Contemporâneo, Romance e/ou Drama: Me, Earl and the Dying Girl [Desafios: Um livro que alguém escolheu por você. Bjos, Mimi + Um livro com a capa azul, marromeno + Um livro que já virou ou vai virar uma adaptação cinematográfica]

Semana #4 – Livros Nacionais: Procura-se um Marido [Desafio: Um livro que você ganhou]

Bônuses: em um mundo ideal, também gostaria de terminar Reparação, que parei na metade, e talvez-de-repente-quem-sabe ler Paper Towns, já que o filme taí.

O troço tá tão brabo que essa meta me parece completamente absurda, mas sonhar ainda é de graça. Vambora ver no que dá.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

4 Comments

  • Reply Alessandra Rocha 11 de julho de 2015 at 17:33

    AEAEAEAEAEEEEEEEEE ISSO AÍ PALOO!! Menina, que TBR ousada! Da sua lista só conheço 1Q84 que é meu bônus de terminar algum livro haha sei que o primeiro livro é lento e pode ser difícil até a metade, mas não desista!!!

    De resto eu te congratulo pela coragem e pela cara de pau e fico feliz de ter ajudado na escolha hahaha

    Beijo <3

  • Reply Ana 13 de julho de 2015 at 09:54

    Guria! Eu também decidi participar da MLI esse ano e tô sentindo o cheiro de flop. Comecei meu terceiro livro já, mas dos ~pesados~ ainda não peguei nenhum. Choraremos juntas?!

    Tô super a fim de ler Me, Earl and the Dying Girl. Espero ~review~ depois.

    Boa sorte!

    Beijos!

  • Reply O paradoxo Murakami ◂ Vizinha da Capitu 20 de julho de 2015 at 10:53

    […] tamanho tomava conta do meu ser e eu não conseguia seguir em frente. Até que, impulsionada por c e r t a s maratonas, eu consegui fazer uma forcinha e chegar na metade. E adivinham o que aconteceu? Pois é, […]

  • Reply #MLI2015: como eu me saí ◂ Vizinha da Capitu 3 de agosto de 2015 at 10:01

    […] vocês esqueceram qual era a minha meta, é só darem uma olhada aqui. Ou continuarem lendo esse post, […]

  • Leave a Reply