Na TV

Além do tempo, a novela, e suas #referências

Acho que já disse mil-e-muitas vezes que desde criancinha eu assisto novela. Literalmente. Desde uns dois anos, sei lá. Nos últimos anos fui me afastando mais e mais desse mundo (talvez porque esteja ficando difícil achar um plot que eu ainda não tenha assistido nesses anos de estrada), mas esse mundo mágico vai permanecer para sempre como um elemento importante da formação do meu caráter, e volta e meia ainda aparece uma novelinha que conquista meu coração. Curiosamente, muitas das minhas queridinhas passam no horário mais marginalizado das emissoras: 18h.

Fiquei com muita vontade de assistir A vida da Gente Sete vidas logo que começou, mas quando fui me coçar, duas semanas já haviam passado e eu nunca mais consegui acompanhar.

Então ela acabou e começaram a anunciar Além do Tempo. Novela de época (pelo menos no começo), amor que transcende o tempo e essa história toda. Caralho, PRE-CI-SO. É exatamente o tipo de história que faz meu coração sofrer cantar e mexe com os meus brios sentimentalóides. Sou tão dessas.

Aí a novela começou, e eu comecei a correr atrás porque esse horário é apenas impraticável para seres humanos adultos normais que precisam trabalhar para pagar as contas. Então eu assisto tudo na internet quando chego em casa, sem falta. E gente. Que decisão acertada que eu tive.

Verdades sejam ditas, até agora o casal principal teve seus momentos, mas ainda não decolou (eles se encontraram o que, meia dúzia de vezes?), mas ainda confio no potencial deles, e a novela tem TANTAS outras coisas maravilhosas. Tipo? Tipo #referências.

Oi? É. Referências. Pra começar, referências ao meu livro favorito de todos os tempos para todo o sempre amém. Aquele que eu já li seis vezes e planejo chegar pelo menos à leitura número 50 antes de morrer. Orgulho e Preconceito. Sim, tem Jane Austen na novela das 18h, bjos sociedade. Não uma referência, mas várias. Então resolvi fazer uma listinha, caso alguém por aí esteja perdido.

1. A família Bennet Pasqualino

Não dá para confundir. Eles são os Bennet, com algumas filhas a menos. As personagens e a dinâmica Massimo/Salomé é Sr./Sra. Bennet dos pés à cabeça, Bianca é Lydia até dizer chega. Situações são reproduzidas, o clima é mesmo. É a coisa mais descarada que já vi na vida, e eu amo cada minuto.

bennetpasqua

2. Lady Catherine de Bourgh Condessa Victória Castellini

Ricas, nojentas, têm certeza que são superiores a todos os outros seres do universo, são tias do protagonista masculino (e tentam arrumar casamento pros coitados), têm títulos de nobreza, mandam e desmandam na vida todo mundo porque podem. E ainda são muito — MUITO — parecidas.

catherinevictoria

3. Mr. Darcy Conde Felipe e Lizzie (marromeno) Lívia

O orgulho e o preconceito são bem atenuados, mas a dinâmica cara rico e de família/moça meio pobre e sem freios sociais e que está decidida a só se casar por amor ta toda aí. Também temos mocinha rejeitando mocinho em belas paisagens rurais, e tia-esnobe-intrometida decidida a separar o casalzinho. Estou louca?

felivia

4. Caroline Bingley Melissa

Último item da lista: a moça de família, possivelmente interesseira, que está determinada a se casar com o mocinho rico e nobre: Caroline Bingley, ops Melissa. Fina, bem criada, cheia de vestidos maravilhosos demais meu deus, nariz empinado e apenas desesperada para agarrar o ome.

carolmel

Não bastasse tudo isso, ainda temos referências maravilhosas a Noviça Rebelde, gente. Elizabeth Jhin não tem nenhum respeito com o meu coração. Para quem não captou, estou falando da Rita, essa pessoa maravilhosa que deixa o convento para cuidar de uma menina super comportada (só que ao contrário) e costura calças com cortinas velhas. Sim, essa novela tem meu coração, me julguem.

E deem licença que eu preciso ir ali assistir os últimos capítulos. Volto amanhã.

Esse post é parte integrante do meu BEDA. Para saber mais sobre essa cilada leia esse post. Tem sugestão de tema ou pergunta para a minha pessoa? Deixe nos comentários ou entre em contato.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

13 Comments

  • Reply Nananis 6 de agosto de 2015 at 10:33

    Amiga, cê confundiu a novela que passou antes, não era “A Vida da Gente”, era “Sete Vidas” HAHAHA.
    E, guria, eu fiquei com preguiça dessa novela desde que vi a primeira propaganda. Sei lá, achei o nome horrível e tenho ressalvas com Elizabeth Jhin e seus espíritos zanzando pra tudo quanto é lado a novela inteira (?) mas seu post foi tão delicinha que fiquei com vontade. Vontade essa que pretendo resistir, porque amo o trem errado de me envolver com novela porque gasta muito tempo! HAHAHA
    Beijos! Te amo! <3

  • Reply Chiquinha 6 de agosto de 2015 at 11:41

    Nossa, eu odiei essa novela na primeira propaganda só porque ela substituiu Sete Vidas, dona do meu coração. Sempre que chego em casa no fim do dia e lembro que não tá passando Sete Vidas e sim Além do Tempo já fico com uma carranca absurda, hahaha #maturidades

    Mas meu lado racional sempre disse que essa novela tinha algo de bom, minha avó e meu avô estão adorando e tem Rafael Cardoso e Aline Moraes no elenco, né? Amo os dois <3 E agora com você falando que ainda por cima ela é cheia de referências a Orgulho e Preconceito confesso que fiquei curiosine, mas já inventei de assistir Verdades Secretas (estou um mês atrasada!) e não tá sobrando tempo pra ver novela, infelizmente.

    Enfim, aproveite
    amo você <3

  • Reply Sharoneide 6 de agosto de 2015 at 11:51

    Eu amava “Sete Vidas”, apesar de não ter assistido todos os capítulos porque né, que horário ingrato. Chorei horrores com os penúltimo capítulo e agora não lembro direito, mas é provável que tenha chorado muito no último também. “Além do Tempo” me encantou no início porque é bem o tipo de plot que eu curto, mas daí ela começa com aquela abertura bizarra e eu só consigo pensar em Paco e Preta. Leio seu post e fico automaticamente com vontade de assistir porque a trama de fato parece boa, especialmente com todas essas referências, mas né, ainda tenho uma abertura pra superar.

    amo você <3

  • Reply Ana Flávia 6 de agosto de 2015 at 12:49

    Paloma, me abraça! Amo/sou novela das 18h. <33
    Essa eu fiquei alucinada pra ver porque aparentemente tem tudo que eu amo em novela: ser de época / paisagens rurais ou algo do tipo.
    Mas acredita que eu não consegui ver? Chego em casa já acabou e sempre esqueço de ver no site.
    Mas depois dessa chuva de referências de Orgulho e Preconceito (♥) vou logo correr atrás do prejuízo.
    Apaixonada, sem nem ter visto.

    Beijão.

  • Reply Plân 6 de agosto de 2015 at 13:49

    Nossa, amiga, que incrível essa visão cheia de referências! Eu não dava bola para essa novela porque normalmente estou trabalhando esse horário, mas agora preciso ver para acompanhar de perto e ter esse gostinho.
    Assim que eu começar vamos trocar figurinhas, ta? ta.
    Te amo! <3

  • Reply Thay 6 de agosto de 2015 at 15:14

    Como é que nunca me falaram sobre essa novela?! D:

    Tudo bem que eu nunca fui mesmo de assisti-las, sempre esqueço de acompanhar aquelas que me interessam e nunca estou em casa nos horários certos e, se estou, arrumo outra coisa pra fazer. Mas uma novela inteirinha cheia de Jane Austen, COMO ASSIM?!

    Pra não dizer que não vi nada dessa novela, assisti algumas cenas no dia que a mãe da Lívia estava doente, e foi isso. Ah, e sempre passo o olho quando chego em casa e vou preparar um lanche, fico de cara com a beleza dos figurinos, tudo tão lindo! Quem sabe consigo me organizar pra assistir!

    Beijo, beijo!

  • Reply Anne 6 de agosto de 2015 at 19:03

    Amo coisas de época, mas assistir novela nesse horário (e com tudo que ando tendo pra fazer ultimamente) ficou impraticável. Mas deve ser linda.
    A última novela que eu assisti foi justamente A Vida da Gente e foi linda, fantástica, sensível, com história boa. Acredito que Além do Tempo tenha um pouco disso.
    Muito bom o post, nunca tinha pensado nas semelhanças entre as duas histórias!
    Beijo

  • Reply Rafaela 7 de agosto de 2015 at 12:28

    AMIGA! QUE INCRÍVEL!

    Tem tanto tempo que eu não assisto Globo, que, sinceramente, nem sei mais o que tá rolando. Mas eu sempre simpatizei muito com as novelas das seis e de uns tempos pra cá também tenho sentido uma vontade louca de ver Verdades Secretas. Amo novela das seis de época, e tenho certeza que, se pudesse assistir essa (oi, faculdade que me impede), eu assistiria com gosto e a gente comentaria muito <3

    Beijo!

  • Reply Luciana Campelo 12 de agosto de 2015 at 15:15

    Faz tempo que não acompanho novela, mas gostei do estilo de “Além da Vida” e decidir acompanhar e não me arrependi. 🙂 Eu gravo os capítulos, pois assim como você só chegou do trabalho quando já está na metade.

    E amei a comparação com o nosso livro preferido “Orgulho e Preconceito” da diva Jane Austen.

    E alguns personagens também tem referência a série “Downton Abbey”. Enfim, uma novela que está me agradando muito e tem sido um prazer assistir todos os dias.

    Ah, não conhecia o seu blog e amei o seu jeito de escrever. Você é muito divertida. Vou acompanhar e divulgar.

    Um abraço.

  • Reply Paloma Casali 13 de agosto de 2015 at 08:59

    Ameeeiii o post!!!
    Ahhahaha também amo o livro Orgulho e Preconceito e, looogico, a diva mor, Jane Austen!
    Concordo com tudinho que você disse hahahahaalém do que, se deixassem mais parecido com a dinâmica do livro, seria melhor dizer que a novela é uma adaptação do livro hahahah
    Parabéns pelo post!
    beijos

  • Reply Fabi 16 de agosto de 2015 at 09:15

    Ótima análise de referências. Agora dá para incluir Roberto como o novo Wickham também. 😉

  • Reply Top 5: Novelas ◂ Vizinha da Capitu 19 de agosto de 2015 at 08:00

    […] deviam assistir. Se quiserem saber mais um pouco podem voltar no tempo alguns dias e conferir aqui o que eu já falei sobre ela. Não sei lidar com amores de outras vidas (x2) e nem com o Conde […]

  • Reply Bolo de Cookie 19 de agosto de 2015 at 12:48

    Amiga!!!!! Como eu não tinha lido esse post?
    Eu amei as referências, e fiquei com tanta vontade de assistir! Quero ver pela internet! Ainda dá tempo?
    Sei lá, costurando calça de cortina, preciso!

    Te amo

  • Leave a Reply