Pessoal

A vida é curta demais para ser verdade

Outro dia eu estava nascendo. Hoje já estou quase completando duas décadas de existência. Ontem estava em meu último dia de aula no ensino médio, abraçando meus amigos e chorando como se fosse o último dia da minha vida. E hoje aqui estou eu, praticamente na metade da faculdade.
Parece que foi só hoje de manhã que eu gostava de brincar de casinha embaixo da mesa de jantar, com meu irmão e as minhas bonecas. E que eu aprendi a andar de bicicleta sem rodinha. E que eu fui na festa de 11 anos de uma ex-colega de escola. Colega essa que eu descobri ontem que casou.
Eu paro para imaginar e me vejo me formando, trabalhando. Já posso quase me ver casada, com filhos. E o que mais assusta é que, antes que eu possa imaginar, isso tudo já vai ter virado passado. Eu vou estar com meus cabelos brancos, sentada em uma cadeira de balanço, mostrando um álbum cheio de fotos amareladas para um dos netos, que vai estar sentado no meu colo.
Esse mesmo neto que não vai nem conseguir imaginar tudo o que eu já vou ter vivido. Vai duvidar até que algum eu já tive a mesma idade que ele, e que ele um dia vai ter a mesma idade que eu. Tudo o que ele vai saber sobre mim é que eu sou mãe de um dos pais dele, e que eu leio histórias em quadrinho, como minha bisa um dia fez para mim.
E então, em um piscar de olhos, eu simplesmente vou sumir. plim. Como se eu nunca tivesse existido. Com o tempo as pessoas vão parar de se lembrar de mim e o mundo vai continuar girando perfeitamente bem, como já fazia antes de eu existir.
plim

Mas talvez, só talvez. Eu também continue, mesmo depois que eu sumir. Em outro lugar e com outra forma, mas ainda tentando imaginar como a vida pode ser tão curta!

Previous Post Next Post

You Might Also Like

5 Comments

  • Reply Ana Luísa 23 de novembro de 2011 at 23:54

    Arrasou, Paloma. Realmente é curta demais pra ser verdade, às vezes eu penso que é apenas um sonho.

  • Reply Larissa L. 24 de novembro de 2011 at 09:30

    Por isso que a gente tem que aproveitá-la!
    Beijosss!

  • Reply Deby 25 de novembro de 2011 at 00:03

    Sabe.. eu tenho uma imagem na minha cabeça de quando eu estava saindo de casa para o meu primeiro dia de aula, eu imagino até a roupa, nem sei se é igual a que eu fui no dia, mas essa imagem surge na minha cabeça vez ou outra e às vezes eu fico pensando se tudo que eu vivi desde lá não foi sonho, é como se eu estivesse dormindo e quando acordar estarei indo para o meu primeiro dia de aula como me imagino neste sonho! É um pensamento estranho, mas sei lá.. sempre me vem à mente e com esse post me lembrei dele…

    Que a vida é curta todo mundo concorda, mas acho que o tempo dela é suficiente para que seja de verdade! Beijo :*

  • Reply Anna Vitória 25 de novembro de 2011 at 10:16

    Paloma, as coisas passam rápido mesmo, mas se a gente souber curtir, vai ter sempre tudo aquilo e todas as sensações gravadas na lembrança, pra poder um dia virar pra trás e ver que fizemos do nosso pouco tempo uma viagem maravilhosa.
    beijo

  • Reply Lari 26 de novembro de 2011 at 05:31

    Eu sinto isso também: A vida passando rápido. :/
    Logo não acreditarei quando estiver já nos 30.
    Beeijos.

  • Leave a Reply