Pessoal

Cabecinha de vento, pesamento nas nuvens

Cabeça oca, cheia de espaço vazio, consegue coisas impossíveis, do tipo esquecer a apostila embaixo da cadeira da escola, abstrai totalmente e passa horas olhando para o nada. Às vezes eu me pergunto se essa pessoa tem algum tipo de problema… Totalmente normal posso garantir que não é. Sabe aquele bem estar que se sente logo depois que você faz uma coisa que você gosta, como se tivesse se esvaziado completamente, e agora você tem espaço dentro de você mesmo para simplesmente ser você mesmo? Vários coisas me deixam assim, pena que não é todo dia que tenho tempo para fazer pelo menos uma delas. Se eu tivesse criado tudo, o dia teria 30 horas, as aulas da escola seriam mais curtas e o recreio teria no mínimo o dobro do tempo, a gente ia poder se mover pra bem longe só com o pensamento (pra polpar petróleo e cana), cada dia seria inventada uma história nova na hora de dormir e crianças mal criadas seriam penduradas pelo pé até aprenderem a lição. Bem, o último item é só brincadeirinha. Será que se o dia tivesse mais horas eles iriam querer que a gente fizesse mais coisa? Tipo, duas horas de aula de matemática direto? Pensando por esse lado, é melhor deixar como está, antes que uma melancia caia na minha cabeça. Deixa o mundo quieto, e eu voltar à realidade, afinal não fui eu que criei tudo, e ainda tem prova de matemática amanhã… 
Texto postado originalmente no Uol blog.
Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply