Pessoal

Camisas pretas

Então, essa semana eu voltei a acreditar na minha geração. Eu, meus professores, o diretor da escola, a talvez até os outros alunos. Agora eu reconheço que nós também temos a habilidade de pensar, que nós conseguimos lutar pelo que queremos, coisa que eu sinceramente não acreditava mais. Rebelião total, centenas de alunos em seus uniformes azuis reúnidos em um pátio, quase uma greve, uma manifestação, indo contra a corrente. As aulas pararam, e só se podia ouvir os gritos. Definitivamente uma das melhores coisas que eu já presenciei.

“Folls, said I, you did not know
Silence like a cancer grows”

Aproveitando o texto extremamente curto, vou finalmente realizar o desafio que a Beki [http://onepieceofme.zip.net] fez pra mim alguns séculos atrás. Mas garanto que não será nada emocionante, já que eu sinto vergonha o tempo todo, e pagar micos realmente não é meu ponto fraco. A coisa é: Postar o momento em que eu senti mais vergonha em toda minha vida.

Bem, não existe “um momento” que eu tenha tido mais vergonha, mas uma coisa que me deixa com vontade de morrer toda vez que acontece é queda. Super normal, se a gente não levar em consideração o fato que eu caio toda hora, principalmente na escola, já que eu passo a manhã inteira andando como um zumbi, cheia de sono, sem prestar atenção em nada em volta. A verdade é que toda vez que acontece eu fico roxa de vergonha, mas sempre acabo rindo, visto que eu não sei cair como uma pessoa normal.

Em resumo é isso, tenho um post já pra próxima vez que vier aqui, mas não sei por que, acabei resolvendo trocar a ordem. Vou ali e não demoro…

Texto postado originalmente no Uol blog.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply