Pessoal

Como uma onda

Mais um passo a frente, mas é como o mar, a gente nunca sabe quando a vida está puxando a gente pra trás, às vezes você dá vários passos, mas acaba no mesmo lugar em que estava antes. Nem todo mundo é mais forte que a correnteza. Muitas vezes todos os objetivos de inovar, desafiar, contrariar tudo e todos acabam anulados pela força que te puxa no sentido contrário, no sentido “certo”. Tem gente que resiste, obviamente, tem gente que luta pelo que quer, vai contra a correnteza e arruma forças pra chegar a algum lugar, que não desiste de lutar enquanto não consegue o que quer, ou enquanto não é calado. É dessas pessoas que é feita a história, gente inteligente, contraditória, anti-social em alguns casos, mas acima de tudo de gente inconformada, porque ninguém entra para história por algo que realmente importe se estiver perfeitamente feliz e contente como que tem, ninguém inventa algo novo se acha que tudo o que tem já é mais que o suficiente pra fazê-lo feliz. 
Coisas úteis ou talvez não tão úteis, nada é conquistado com o comodismo. Alguns com focos bom outros com… não digamos ruins, digamos menores, menos úteis, ou algo do tipo. Não é ruim se não estiver fazendo mal a ninguém, não é verdade? A realidade é que todos nascemos com um incrível potência para nos revoltarmos, porque sem isso a humanidade não chega a lugar nenhum, em alguns isso é algo escrachado, aberto a quem quer que olhe, tem aqueles que sabem se controlar, mas não deixam de mostrar. E também os que parecem perfeitamente confortáveis e felizes com tudo, o que só faz dessas pessoas uma dessas duas coisas: hipócritas, ou extremamente reprimidas.
Verdade ou mentira é a minha opinião. Se existisse felicidade completa não existiria o avanço da humanidade. Verdade também que a vida seria como um conto de fadas, completamente sem sal e cheia de duetos melosos pelo meio da rua, mas continuaríamos para sempre no mesmo lugar.
Ah, essa sexta-feira estreou nos cinemas “O caçador de pipas”, essa semana mesmo eu devo assistir, já que eu achei o livro lindo demais. Eu sei que eu já citei muitos filmes que eu queria ver antes que as férias acabassem, mas esse infelizmente vai ter que furar a fila. Se não der pra cumprir todos os planos, o que para minha extrema infelicidade vai acabar acontecendo, temos sempre a locadora da esquina. Meu objetivo é ir ao cinema ao menos duas vezes ainda antes que as férias acabem.
Me desejem sorte!
Texto postado originalmente no Uol blog.
Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply