Pessoal

Daqui a 1 ano

Menos de dez dias de BEDA e minha imaginação já começou a falhar. Sem saber o que escrever para hoje, corri para procurar dicas na internet. Respondendo à pergunta que você provavelmente está fazendo agora: não, eu não considero isso roubar. O objetivo aqui é escrever blogar todo dia por trinta dias, não necessariamente ter trinta ideias diferentes de coisas sobre o que escrever.

Lembrei de uma lista enorme que vi no blog de uma amiga e comecei a passar os olhos pelos itens, mas o único tema que me chamou alguma atenção foi o número 23: “Onde você estará daqui a 1 ano?”. Comecei a pensar sobre isso e, obviamente, a minha mente resolveu vagar em uma direção completamente diferente.

Vejam bem, eu me mudei hoje. Hoje é, literalmente, meu primeiro dia em uma vida completamente nova (e foi tudo, menos fácil – mas escrevo sobre isso amanhã). Minha casa ainda está cheia de caixas, não tem móveis, eu escolhi a roupa que vou para o trabalho com base única e exclusivamente no que estava mais fácil de alcançar. E eu achei que seria uma ideia legal parar para refletir sobre onde estarei eu daqui a 365 dias.

O sentido disso é absolutamente nenhum. Mas o pior de tudo é que isso é extremamente a minha cara. Eu estou sempre pensando no amanhã, preocupada com o que eu vou fazer daqui a uma semana, e o hoje acaba se tornando um grande nada. Então eu resolvi que de hoje em diante eu vou tentar me lembrar que hoje já é amanhã. E que se dane o que eu vou estar fazendo daqui a um ano.

Talvez eu esteja fazendo exatamente o que eu estou fazendo hoje (compras no supermercado e perdendo uma luta dura com uma garrafa de vinho). Talvez eu esteja viajando, de férias. Talvez eu esteja em um bar – sozinha, ou com amigos. Talvez eu ainda trabalhe onde trabalho hoje, talvez eu esteja vendendo tomates na feira. E, sinceramente, as circunstâncias não fazer a menor diferença, já que abracei a filosofia de que feelings are the only facts.

Que se dane onde eu vou estar daqui a um ano, desde que eu esteja lá. Um ano atrás, eu não fazia ideia de que estaria onde estou hoje, mas cá estou eu. E é por isso que eu resolvi usar essa pauta de uma forma completamente distorcida, só para me comprometer a parar um pouquinho com essa minha mania louca de me preocupar o tempo todo com o futuro, e aproveitar direito o presente.

Durante esse mês de abril, estarei eu participando do BEDA (blog every day in april), o que significa que todo dia tem post saindo do forno pra vocês. Me amem.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

6 Comments

  • Reply Analu 7 de abril de 2015 at 10:18

    Amiga, acho tão linda essa filosofia de só se importar com o presente. Pra mim, como tô sempre no futuro, parece que só existem duas vertentes: ou acreditar que daqui a 1 ano tudo estará lindo (e aí não consigo dormir, porque fico tão feliz sonhando que nem consigo fechar os olhos) ou acreditar que estará tudo do jeito que está e sem nenhum prognóstico interessante (aí não consigo dormir porque entro em pânico). Tô muito orgulhosa de você na sua casa nova. Esses percalços e dificuldades todos fazem parte, amiga. Os banhos frios, o colchão de ar, o vinho que não abre. Logo vai ficar melhor e você vai ter um punhado de história pra contar. Amo estar ouvindo todas elas de camarote. Amo você. <3

  • Reply Lilica 7 de abril de 2015 at 13:44

    Ah se a gente pudesse prever o futuro, que maravilha seria! Mas não podemos…e essa preocupação constante com o que estaremos fazendo daqui um ano, 10 anos, 20 anos, acaba com a nossa sanidade! Seria maravilhoso um mundo onde viveríamos o presente, como o presente que ele de fato é, e não nos preocuparíamos com mais nada…seria um mundo realmente feliz! Enquanto não atingimos esse grau de sabedoria, vamos ao menos TENTAR focar no presente. E acho que você está fazendo isso agora: focando no seu presente. Até porque não vai dar pra vc dormir no colchão de ar para sempre né, então seu presente precisa de muita dedicação e atitudes. Boa sorte nesse novo voo Passarinha!

    Love you!
    Beijos

  • Reply Xará 7 de abril de 2015 at 14:23

    Eu tive que ler esse texto duas vezes antes de abrir a porteira e deixar a groselha correr solta porque eu realmente não sabia o que falar. Cê sabe que meu nome do meio é ansiedade. É uma coisa que eu estou trabalhando pra mudar porque do contrário eu já teria ficado completamente louca, mas ao mesmo tempo não posso deixar de ficar com um pouquinho de medo do que me aguarda na próxima esquina. Eu não faço a mínima ideia de onde vou estar daqui um ano, ninguém faz. Mas eu sei onde eu gostaria de estar – e também sei que provavelmente não estarei porque, de novo, aquele papo de querer ter a vida ganha com 20 e poucos anos. Então eu tento aceitar, e meio sorrindo meio com raiva, eu tento ver a vida desse jeitinho que você está vendo porque talvez assim e só assim eu possa ir, aos pouquinhos, me tornando quem eu quero me tornar. Eu tô muito muito orgulhosa de você, desse passo enorme que você deu, da sua nova vida. Tenho certeza que não vai ser um mar de rosas o tempo inteiro, mas vai ser maravilhoso também e no final você vai ter uma porção de histórias pra contar e a certeza de que está vivendo mesmo assim. Espero muito que um dia seja minha vez de sair voando por aí também.

    um beijo meu amô <3

  • Reply Alessandra Rocha 7 de abril de 2015 at 23:03

    Esses desafios de postar todo dia durante x dias são um desafio mesmo! Eu lembro que no Desconexa fiz um desafio da postar todo dia por 13 dias (já não lembro direito) e foi tenso! Mas eu amei a sua perspectiva dessa pauta, eu também sofro pensando no futuro, ainda mais quando estabeleço metas a serem cumpridas num determinado tempo e fico me martirizando quando o “prazo final” chega e eu não consegui chegar nem perto do que eu queria… Na verdade tô fazendo isso agora com meu desemprego, a gente já tá em abril e nada de eu conseguir alguma coisa, meu maior medo/terror é chegar aos 22 desemprega! Curuzes!

    Felicidades pela mudança Palo! Agora a parte difícil é encontrar um lugar certinho pra cada coisa, mas é delicioso ao mesmo tempo! Quem sabe um dia não vou pro Rio te visitar e você me chama pra um café, um suco ou um chá gelado hahaha Boa sorte gatona! Sucesso nessa nova fase! <3

    Beijos

  • Reply Garota Zona Sul 8 de abril de 2015 at 11:07

    Comentei no blog da Tary como acho incrível estarmos passando por essas mudanças na vida meio que juntas, todo mundo perdidas, mas de mãos dadas. Não tenho MENOR ideia de onde vou estar daqui a um ano, e o que é mais grave: já estarei casada! Não era pra eu ter algum nível de estabilidade uma hora dessas da minha vida? Não sei.

    Só sei que daqui a um ano estarei te amando muito ainda hehehehehehehehhe #bichas
    E vamos marcar as nossas midnight margaritas, e também uma aula de como abrir vinhos com aquele saca-rolha. Beijo, beijo!

    Amo você!

  • Reply Anna 8 de abril de 2015 at 21:03

    Se tem uma coisa que me desgraça a cabeça é pensar nesse amanhã, seja ele daqui 24 horas ou 365 dias. Quer me colocar em pânico? Me pergunta onde vou estar daqui um ano. Principalmente porque a faculdade vai ter acabado, então nem vou responder meu tradicional “provavelmente morrendo com a faculdade”. Que cilada essa vida.

    Mas uma coisa que eu acho ao mesmo tempo incrível é que a gente nunca realmente sabe. E não é essa a graça? Tipo, estar num lugar completamente diferente, vivendo coisas que a gente não tinha imaginado antes. É bem louco tudo isso. Por isso eu amo o meme Um Dia, estou indo pro quarto ano e até hoje nunca ~adivinhei~ onde estaria.
    Espero que você também não, e que o futuro seja sempre muito melhor que a encomenda.
    um beijo
    amo você <3

  • Leave a Reply