Pessoal

Das coisas bonitas da vida

De vez em quando a gente desacredita um pouco da humanidade, tudo começa a parecer cada vez mais cinzento e decrépito e faz a gente querer que o mundo pare, para podermos descer. Não sou dessas que acha que no mundo de ontem tudo era mais bonito e essa história toda. Para mim as coisas são como sempre foram, só que com um pouco mais de acesso a informação. O que acontece é que o tempo vai passando, nós vamos ficando mais desgastados, e as coisas que antes a gente preferia relevar, vão começando a causar um desgosto profundo.
Felizmente, de vez em quando a vida dá um jeito de mostrar para a gente que nem tudo está perdido. Que, por mais que as coisas ruins ganhem mais notoriedade, as coisas boas estão em todos os lugares, é só  saber procurar. E foi numa dessas que a Rúvis me mostrou esse link. Abra, você não vai se arrepender.
No meio de todas aquelas fotos, uma me chamou a atenção de forma especial. Essa aqui em baixo.
Ela não precisa ser decifrada. É evidente. Um homem dando o próprio sapato para uma menina moradora de rua. Não precisa ser um expert para entender isso. Aqui, na minha cidade. E é uma coisa tão inesperada que emociona. E a emoção dela só me emociona ainda mais. Provavelmente foi a primeira — e talvez a única — vez que ela se sentiu gente.
O cenário e gente também pode imaginar pelos elementos que a gente vê. Orla da Barra da Tijuca, verão, céu limpo e a temperatura muito possivelmente chegava aos 40º. Dias em que o chão chega a queimar a sola dos pés. E ele tirou o sapato. E deu para ela.
Acho que não preciso falar mais, você também tem olhos.
Previous Post Next Post

You Might Also Like

10 Comments

  • Reply Cat Campos 29 de junho de 2012 at 22:05

    Caramba, que foto linda! É realmente muito difícil acreditar na humanidade, mas olhando essa foto dá pra pensar que ela tem salvação.
    Te mandei um email, beijos.
    http://blogdoceilusao.blogspot.com.br/

  • Reply Imilena Oliveira 30 de junho de 2012 at 13:55

    O mundo é perverso Palominha mas felizmente ainda existem pessoas boas perdidas no meio da multidão.

  • Reply Nicole 30 de junho de 2012 at 14:21

    Lindo!

  • Reply Ana Luísa 30 de junho de 2012 at 17:52

    Eu também me recuso a acreditar que fica pior sempre, sabe, Pa? Eu sou das otimistas inverteradas! Tenho fé na humanidade e ponto! E essa foto é realmente linda!

  • Reply Luly 30 de junho de 2012 at 22:03

    Tenho olhos e olhos esses que encheram d’água quando viram essa imagem pela primeira vez… Lindo.
    Eu sou uma pessoa que muitos acham “insuportavelmente” otimista. Porque se a gente não acreditar que as coisas podem ser boas elas não vão ser. Não tem nada que eu não suporto mais do que gente que SÓ SABE reclamar da vida… Mesmo tendo sapatos novinhos nos pés em dias em que o chão está queimando.

  • Reply Kamilla Barcelos 1 de julho de 2012 at 14:53

    Esse seu texto fez meu dia, Paloma. Lindo. Me fez ter mais vontade ao acordar todo dia.

  • Reply Mayra 2 de julho de 2012 at 02:13

    Não li o texto, mas passei pra dizer que A-MEI a nova interface do blog <3

  • Reply Rúvila Magalhães 2 de julho de 2012 at 13:26

    Sabia que seria bom compartilhar alegria com minhas mafiosas <3
    Eu sou muito descrente no futuro e para minha futura profissão eu não posso de jeito algum ser assim por isso fico tentando achar coisas que me motivem 🙂
    Que bom que vc se emocionou, Pa!

    beijos

  • Reply Larie 3 de julho de 2012 at 11:14

    Imagem simplesmente maravilhosa, é bom ver que algumas pessoas ainda cultivam o sentimento de compaixão, né? Isso me faz ver a luz no fim do túnel para a humanidade.

    Beijo!

  • Reply Vanessa 3 de julho de 2012 at 19:06

    Quando vi o link que a Ruvis mostrou…essa foi uma das fotos que mais me emocionaram. Tanta gente deve ter passado por essa moça como se fosse invisível. Até que esse senhor resolveu fazer a diferença.

  • Leave a Reply