Pessoal

E a maratona começa…

Então, voltando como prometido. Ontem foi a segunda fase do vestibular da UERJ (pra quem não sabe: Universidade Estadual do Rio de Janeiro). Três provas discursivas. No meu caso: Lingua Portuguesa/Literatura Brasileira (com peso dois); História; e Lingua Portuguesa/Redação. Sim, tive duas provas de português, mas isso não vem exatamente ao caso.

Foi bom fazer o vestibular um ano adiantada. Quer dizer, a parte de acordar cedo em domingo de férias não foi tão legal, mas eu acho que se eu tinha alguma chance de entrar em pânico por causa dessa prova ano que vez essa chance foi extremamente reduzida. Eu sei que a prova não vai ser igual, que pode ser mais difícil que a desse ano e tudo isso, mas não era da prova em si que eu tinha medo, pelo menos não exatamente.

O vestibular em si é um terror muito grande. É uma lenda e fazem tanto terror sobre isso que se tivessem me falado dele quando eu era mais nova era capaz de eu ter pesadelos. Faz parte da vida, no mínimo um ano aterrorisada pelo fantasma do monstro verde e gigante.

Deixando a enrolação de lado, qual não foi a minha surpresa quando eu cheguei lá e dei de cara com uma prova! Dá pra acreditar? Uma prova. É nessa parte que você pensam, "que idiota, o que essa criatura esperava ancontrar lá?". Bem, não sei exatamente o que eu esperava encontrar, mas posso dizer o que eu não esperava. Era ela lá e estava olhando pra mim, branca e indefesa, igualzinha a qualquer prova que eu já tenha feito na vida. Essa é a parte estranha, ela vira um monstro na nossa cabeça, mas na verdade não é nada que ninguém tenha visto na vida.

Na minha opinião foi até um prova bem curta, mas isso deve ser devido à quantidade de provas que eu estou acostumada a fazer todos os sábados. Vinte e cinco questões e uma redação, quando eu já cheguei a fazer trinta questões discursivas e vinte objetivas (ou vise-versa). era até um prova bonitinha, coloria, com quadradinhos estilosos pra pôr as respostas. Eu acho que tirei um pouco de peso de cima das minhas costas, essa vai ser uma prova que não tem capacidade de me derrubar, tudo o que eu preciso fazer é estudar.

Antecipando a pergunta que pode vir: eu acho que passei? Não sei, pode ser que não. São dez (arredondando) candidatos por vaga, eles estão no ano da vida deles, eles estudaram, eu mal peguei nos livros pras provas da escola, imagina isso. Mas não interessa se eu passei ou não, foi uma prova muito útil.

Texto originalmente postado no Uol blog.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply