Pessoal

Feliz

Virada de ano é sempre uma época especial para mim. Mesmo que eu passe o ano resmungando e reclamando sobre como o tempo passa rápido, é só quando o réveillon bate na porta de novo que parece que o tempo realmente passou. Não que o dia primeiro de janeiro, em essência, tenha nada diferente de qualquer outro dia do ano, mas figurativamente ele tem: possibilidades. Cada um pode confeccionar um “recomeço” em qualquer época do ano, mas só na virada é que um é confeccionado para nós, e ninguém (que não seja extremamente cínico) se acha no direito de contestar.

Quando a contagem regressiva terminou, os problemas de 2013 não sumiram, as preocupações não sumiram, os aborrecimentos continuaram escondidos onde eles estavam, só esperando uma brecha para tomar conta de tudo. O que mudou foram os olhos, porque enquanto os fogos estouram no céu, eles espantam todo o cansaço de um ano inteiro e enchem a gente de algo novo, algo que garante que tudo vai ficar bem.

Essa virada me pegou em uma festa cheia de gente desconhecida, completamente certa de que eu terminaria a noite desapontada, fazendo força para esperar acordada a hora de ver a festa de NY e então poder dormir várias e várias horas, para superar a frustração. Ao invés disso, me descobri no estado de humor mais sentimental que eu já lembro de ter estado na vida toda, enviando mensagens (personalizadas, não custa ressaltar) para todos aqueles que de uma forma ou de outra fizeram meu 2013 mais especial. Não porque era noite de ano novo, mas porque eu senti uma vontade enorme de que os membros desse seleto grupo soubessem, sem uma sombra de dúvida, o quanto eles são especiais. Eu poderia fazer isso qualquer dia do ano, mas o ano novo parecia uma ótima desculpa.

Riam o quanto quiserem, julguem, menosprezem – não é como se eu realmente ligasse. Eu sei que tem gente que se orgulha de fazer carão e dizer que essa história de festas de fim de ano são palhaçada, uma desculpa para o povo empurrar os problemas para baixo do tapete. Bem, cada um tem o direito de dizer o que quiser. E o que eu quero dizer é que, pelo menos pelo próximo mês, toda vez que eu escrever a data eu só vou conseguir pensar em todas as possibilidades que se abrem na minha frente, resumidas em um único número: 2014. E que ele venha bem.

Eu sei que a vida podia ser bem melhor e será
Mas isso não impede que eu repita
É bonita, é bonita e é bonita
(música clichê escolhida pelo DJ para o momento da virada, mas quem se importa?)

Previous Post Next Post

You Might Also Like

6 Comments

  • Reply Anna Vitória 1 de janeiro de 2014 at 18:11

    Palo, que lindeza de post! Coisa pra se guardar e reler sempre que as coisas parecerem impossíveis de lidar. Acho que essa renovação é essencial pra que a gente siga em frente, e tenho muita pena das pessoas que se recusam a se deixar levar um pouquinho por esse clima maravilhoso de renovação e esperança.
    Sua mensagem linda ontem aqueceu meu coração, e fico muito feliz de poder fazer parte desse grupo de pessoas queridas.
    Lindo ano pra você! <3
    beijos

  • Reply Ana Luísa 1 de janeiro de 2014 at 20:41

    Ai Palo, eu penso que nem você. Eu penso que os céticos que fiquem dizendo que viradas não fazem diferença, porque pra mim, graças a Deus, elas fazem. Elas me dão esperança, me dão cara de ano limpo, de caderno novo, de linhas que só eu posso escrever, e que eu tenho como escrever melhor esse ano!
    E eu amei demais receber sua mensagem ontem, queria te apertar!
    Te amo! <3
    Beijo

  • Reply Rafaela Venturim 2 de janeiro de 2014 at 01:57

    Pois eu amo a festa de fim de ano, Palomitcha! Sou apaixonada! O Natal e eu, confesso, temos uma relação complicada, eu e ele quebramos nossos laços desde que meu bisa morreu. Agora, Ano Novo, pra mim, é exatamente isso: esperança renovada. Não, eu não mudei. Sim, eu sei que qualquer mudança vai depender de mim e do Universo, mas olhar aqueles fogos no céu me dá um conforto no coração… é tipo uma renovação mesmo. Novas chances, sempre.
    Feliz 2014!!
    Beijos

  • Reply Nina 2 de janeiro de 2014 at 12:55

    Todo ano tem seus dissabores, seus recomeços, suas belezas e sorrisos estampados.
    Todo ano é feito de defeitos.
    Mas cada ano também é um pouco do quanto amadurecemos.
    Não tive festa de fim de ano em 2013, mas percebi o quanto cresci e o quanto não me arrependo daquilo que perdi.
    Todo ano é um recomeço, não é?
    Te desejo um ótimo 2014.
    Abraços.

  • Reply Milena M. 5 de janeiro de 2014 at 11:31

    Primeiro que fiquei emocionadíssima de ser uma das pessoas seletas que receberam mensagem :´)
    Esse post resumiu a forma como eu encaro o ano novo e o motivo pelo qual adoro essa época do ano pós-natal. Sinto como se fosse uma chance, como se eu pudesse superar o que me deixou mal nos últimos tempos ou repetir o que me fez feliz. Ou quem sabe encontrar novas coisas pra me fazer feliz.
    Espero que 2014 seja mágico pra você, Palo. Você merece tanto tanto tanto tanto!
    Beijo! <3

  • Reply Marie Raya 9 de janeiro de 2014 at 02:19

    Pá, amei amei amei esse texto. “Quando a contagem regressiva terminou, os problemas de 2013 não sumiram, as preocupações não sumiram, os aborrecimentos continuaram escondidos onde eles estavam, só esperando uma brecha para tomar conta de tudo. O que mudou foram os olhos”

    Você disse tudo. Eu adotei essa postura também e só tem me feito bem. Bem demais. Amo você. E que nosso ano seja maravilhoso. Um beijo! <3

  • Leave a Reply