Pessoal

Inexprimível

Hoje é dia do amigo. Um dia bastante idiota e desnecessário. Não é um dia que vai deixar um amigo mais ou menos importante. Eles simplesmente são importantes e ponto. Todo dia é dia do amigo. Se não é, deveria ser, porque nenhum dia é bom, e nenhum lugar é agradável, quando não se tem um amigo por perto.
Acreditem em mim, eu sei bem disso. Nunca fui a rainha de fazer amizades. Na escola que entrei no primeiro ano do Ensino Médio eu levei mais de um ano para fazer um grupo de amigos de verdade, que não fossem aqueles que eu já conhecia. Tenho dois amigos que eu conheci nesse período, não posso negar, mas o resto eram aqueles de sempre.
Na faculdade eu acreditei que fosse ser a mesma coisa, apesar do acordo que eu tinha feito comigo mesma de tentar ser pelo menos um pouco mais sociável. E acabou que não foi a mesma coisa. Logo no começo do primeiro semestre eu já tinha o meu grupinho de amigos (além de falar com várias outras pessoas avulsas da sala). E agora eu gosto da faculdade. Quem sabe o tormento que seria esse lugar sem elas? Eu tenho uma vaga ideia, mas fico muito feliz de não poder dizer que sei, de fato, como seria.
De um jeito ou de outro, amigos novos não substituem os antigos. Mas ainda dá para conciliar os dois. Amigos de épocas diferentes conhecem você de maneiras diferentes, com manias diferentes, e provavelmente têm ideias diferentes de você. Felizmente um amigo não exclui outro, só complementa. O mais importante é saber conquistar novos, sem deixar de cuidar dos antigos. Esse é meu novo projeto.
Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply