Pessoal

Mais um semestre

ou do outro lado do muro
A minha vida inteira vivi no meu próprio castelo, cercada por muros altíssimos que eu mesma construí. Nesse muro, não existe porta, e acabei presa lá dentro. Durante esse tempo todo, toda a minha comunicação com o mundo exterior foi distante, tudo filtrado pelos tijolos de pedra. Em alguns lugares o muro era mais fino, mas ele estava sempre lá.
Esse muro talvez tenha me poupado de algumas coisas, não sei dizer; mas o que me incomoda é a sensação de que ele também me privou de muitas. Quando essa consciência me tomou foi que eu percebi que precisava arranjar um jeito de sair. Estou cansada de intimidar as pessoas, quero ir até elas, e quero que elas possam vir até mim sem que eu faça elas se afastarem.
Foi assim que eu comecei a construir a minha portinha, como primeiro passo para a queda do muro. Cada tijolo retirado é uma luta, mas também é uma conquista. Portinha pronta, eu tenho que me segurar para não me amedrontar e recolocar as pedras. Eu tenho que me obrigar a sair e interagir com as pessoas quando elas se aproximam; não correr de volta lá para dentro, como ainda é meu impulso inicial.
Quem nunca teve um muro, não consegue entender como é. Como é se obrigar a falar, quando seu primeiro impulso  é se calar. Mas a minha confiança está no fato de eu acreditar que ninguém nasceu para viver só, é um comportamento condicionado; o que eu preciso é me descondicionar. E é assim que eu tenho lutado basicamente contra todas as minhas reações automáticas para reaprender a viver no mundo.
Dito tudo isso, acho difícil que alguém estranhe quando eu digo que esse começo de semestre na faculdade me trouxe bastante surpresas. Estou enxergando muitas coisas que, se já estavam lá antes, o meu muro não me deixava ver. Agora, quero ver tudo, quero testar tudo. Novas surpresas me esperam.
Previous Post Next Post

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply A felicidade é um estado de espirito 29 de março de 2012 at 21:41

    Olá paloma… o muro de Berlim levou 27 anos para ser derrubado, O muro de Paloma com certeza cairá antes disso… é só seguir em frente. bjs!!

  • Reply Arianne Carla 31 de março de 2012 at 16:48

    Nunca desista, um dia conseguimos o que tanto queremos. rs
    Seguindo.

  • Leave a Reply