Pessoal

Meu método infalível de limpar a mente

3-friends-duvet

Apesar de eu, como uma típica jovem adulta, ter muito em comum com a Rachel, uma das minhas personalidades sofre de um leve distúrbio popularmente conhecido como complexo de Monica Geller.

Eu e Monica temos vários pontos em comum, começando pelo fato de que o gif acima me representa. Mas não foi dos meus TOCs leves que eu vim falar hoje, apenas porque não estou nem um pouco disposta a gastar a próxima hora discorrendo sobre como todas as minhas almofadas ficam arrumadas sempre do mesmo jeito e na mesma ordem em cima da minha cama. Nem em como eu sempre transfiro elas para cima do tapete em grupos iguais e organizados quando é hora de dormir, só para não ficar tudo um caos durante a madrugada. Podem parando de me julgar e vamos ao que importa.

Em condições normais de temperatura e pressão, eu sou uma pessoa suficientemente organizada e limpa. Na maior parte do tempo, morro de preguiça de fazer faxina, mas procuro garantir que Edna, o apartamento, nunca esteja naufragada em sujeira, os potes de plástico (que se reproduzem mais do que coelho) nunca soterrem a pia da cozinha, e minhas roupas estejam sempre guardadas em seus lugares. (Viu, mãe, eu aprendi.) Eu até faço a cama todo dia antes de sair para o trabalho, mesmo que não tenha ninguém em casa o dia inteiro e a primeira coisa que eu faça quando volto do escritório seja desarrumar tudo de novo.

E assim a vida segue, mas — como Divertida Mente já nos ensinou — não dá para tentar ser feliz e alegre o tempo todo, e de vez em quando (no mínimo, quando meus hormônios entram em revolta durante aquele evento mensal catastrófico chamado TPM) aquela bad vibe começa a se aproximar para puxar o meu pé. E é aí que eu sou possuída pelo ritmo ragatanga pelo espírito da Monica. Porque a. única. coisa. que manda a bad vibe embora é organizar e limpar tudo o que me aparece pela frente.

A explicação científica disso, provavelmente, é que eu me concentro em outra coisa que não a bad vibe em si mesma e isso me ajuda a sacudir a poeira. Poderia ser ler, poderia ser assistir uma série, um filme, poderia ser fazer exercícios, poderia ser trabalhar ou estudar. Mas por algum motivo, em momentos de necessidade, a primeira coisa que eu faço é catar qualquer pedaço de papel que estiver por perto e pensar em como colocar a minha vida em ordem.

Então eu acho que vai além da distração. Acho que a minha mania de organização tem também todo um sentido metafórico. Organizando e limpando por fora, eu vou automaticamente organizando e limpando por dentro também. Organizando minhas pendências, minhas bagunças, minhas sujeitas, eu me acalmo porque é uma forma de dizer para mim mesma que está tudo sob (meu) controle — mesmo que todo mundo saiba que nunca está. Talvez seja minha forma de me certificar que, mesmo que tudo dê errado, a vida não vai me engolir, e também que eu não sou uma inútil completa. Se tudo falhar, pelo menos eu sou boa em organizar.

E sou mesmo, juro. Me divirto horrores com as minhas tabelas no excel e listas.

Esse post é parte integrante do meu BEDA. Para saber mais sobre essa cilada leia esse post. Tem sugestão de tema ou pergunta para a minha pessoa? Deixe nos comentários ou entre em contato.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

10 Comments

  • Reply Priscila Dias 24 de agosto de 2015 at 18:43

    ” todas as minhas almofadas ficam arrumadas sempre do mesmo jeito e na mesma ordem em cima da minha cama.”

    Segura na minha mão. Sou igualzinha.
    TODAS as minhas coisas ficam sempre (e para sempre rsrs) organizadas na mesma ordem. Rsrrs
    Bjs!

  • Reply Mia 24 de agosto de 2015 at 18:54

    Mas isso faz todo o sentido! Quando eu tenho de limpar a mente, rasgo papel. GENTE, COMO É BOM FAZER ISSO! Também organizo muito as coisas. Tudo tem de estar em seu lugar e se não estiver eu vou parar o que estiver fazendo e arrumar. Uma vibe meio Monica, é claro, mas super funciona.

    ;*

  • Reply Sharoneide 24 de agosto de 2015 at 19:49

    Vamos ver se consigo te mimar porque o universo não anda conspirando a favor.

    Desorganização me dá uma aflição sem tamanho e na minha cabeça faz todo o sentido do mundo espantar as bad vibes arrumando tudo. Inclusive, gostaria muito de ser assim, mas não sou. Uma cama desarrumada me tira do sério, meu mini closet desarrumado me tira do sério, minha cadeira cheia de roupas me tira do sério, e tudo continua me tirando do sério porque não. consigo. levantar. e. arrumar.
    Por favor, amiga, send help.

    te amo <3

  • Reply Bolinho 24 de agosto de 2015 at 20:01

    Amiga, eu sabia que você era meio Mônica desde o dia que vi a sua agenda, toda cheia de tags, separando seus afazeres. Fiquei morrendo de orgulho, pois tudo que queria era ser meio Mônica às vezes. Todas as minhas agendas desorganizadas não me deixam mentir.

    Te amo muito!

  • Reply Anna Luiza 24 de agosto de 2015 at 23:30

    Monica <3 Apesar de ela ser uma super bitch descontrolada quando quer colocar tudo em ordem, ela é demais. Isso tornou-se o charme dela. Eu super entendo isso de querer ter uma parte de sua vida em ordem. Eu não sou super bagunceira, mas moro com meus pais e minha irmã e quando vejo bagunça não tenho cabeça pra arrumar. Minha mãe acaba fazendo a maior parte do trabalho (desculpa, mãe!). Mas quando eu me sinto muito mal com alguma coisa e sinto que preciso consertar começo a fazer faxina. Outro dia mesmo limpei a casa todinha pra minha mãe 🙂 tudo bem que não durou muito, mas… Eu tentei.

  • Reply Plân 24 de agosto de 2015 at 23:39

    Amiga, quando eu to estressada eu gosto muito de sair limpando alguma coisa porque fico mais calma e consigo pensar nas coisas melhor, mas queria ser mais organizada, queria conseguir fazer listas e principalmente tabelas. Sou uma negação no excel e quando tento em papéis eu sempre acabo perdendo eles por aí.
    Gosto do teu lado Mônica, amiga. Me ensina?

    Te amo! <3

  • Reply Naninha 25 de agosto de 2015 at 00:03

    Amiga, quanto eu tô estressada eu só faço mais bagunça do que já faço normalmente 🙁
    A mosquinha da arrumação repentina bate em mim DO NADA quando estou animadíssima em horários pouco ortodoxos, tipo o dia que resolvi arrumar metade das minhas gavetas mais ou menos às 22h de um dia de semana e cantava e colocava roupa em sacola pra doar enquanto minha mãe ficava “MAS É HORA DE FAZER ISSO?” hehehe.

    Se eu fizer zona na sua casa (eu vou) juro que vou arrumar feliz da vida junto com você ouvindo Taylor, tá? TÁ CHEGANDO.

    Te amo!

  • Reply Ana 25 de agosto de 2015 at 09:39

    HAHAHAHA Também sou Rachel com jeitinho Monica às vezes. Não é algo exclusivamente reservado pra minha época de TPM, mas eu me sinto melhor quando sei que me organizei do que quando tô vivendo a moda louca. Tô na quarta semana de aula e só parei pra organizar minhas coisas acadêmicas, meus papéis~, no último sábado. E eu fiquei 67% melhor depois que fiz isso. Me aliviou bastante, e eu estava precisando disso.
    Eu não gosto muito de faxina, mas quando paro pra fazer, eu faço mesmo. Coloco uma música e caio pro trabalho.

    Beijos!

  • Reply Anna 25 de agosto de 2015 at 17:01

    Amiga, sou desorganizada na maior parte do tempo e me identifico mais com a Rachel, embora a Monica tenha aquele armário da bagunça e não existe mais eu no mundo do que jogar oda a tralha num armário e fingir que ela não está ali. Mas entendo PROFUNDAMENTE o poder que a organização tem sobre nossa estabilidade emocional. Se tem uma coisa que me faz bem nessa vida é limpar fogão, lavar a cozinha, banheiro, essas coisas. Lembro de um dia nesse ano, semana pós-Royal Wedding, que eu passei o dia inteiro num congresso virada da festa da noite anterior, cheguei em casa desgraçada das ideias com o tanto de coisa que eu tinha ouvido, com tudo que eu ainda tinha que fazer, e sabe o que eu fiz antes de banhar e cair na minha cama? Faxinei a cozinha. A dor de cabeça passou em meia hora, foi maravilhoso.

    beijos!

  • Reply Millennial ◂ Vizinha da Capitu 19 de novembro de 2015 at 14:36

    […] e osso, ajo como alguém infinitamente melhor do que eu sou aqui e agora. Na vida real eu tenho um apartamento para limpar (em pleno 2015 era de se esperar que já existissem robôs para fazer isso pra mim), marmitas para […]

  • Leave a Reply