Pessoal

Nem pelo Sol…

Tem coisa que é sagrada. Tem coisas que você jamais vai saber como é. Tem coisas que você não quer saber. A vida é injusta às vezes. De vez em quando você queria se revoltar, tomar o controle das coisas, mas simplesmente não pode. Isso dói, dói lá no fundo, ver as coisas acontecerem e ficar só parado assistindo. Assistindo enquanto a vida vai por um caminho que você não escolheu, e você não pode impedir isso, mesmo a vida sendo sua. E é tão estranho pensar que não escolhemos as coisas que acontecem na nossa própria vida. E mesmo a parte que podemos escolher acaba sendo determinada por coisas sobre as quais não temos controle. Viver é tão bizarro. É como estar ao volante de um carro desgovernado em alta velocidade, e você tenta virar o volante, mas ele não funciona, quando muito, acaba piorando a situação. Mas há coisas pelas quais vale a pena lutar até com o que você não pode mudar. Tem coisas que valem a pena qualquer sacrifício, simplesmente porque elas são mais valiosas do que qualquer coisa que você jamais vai ter, que você jamais vai poder pôr os olhos de novo em toda a vida. Então vale a pena brigar com o vento e se revoltar com o sol, porque depois esse tempo passa, e tudo o que você pode fazer é lembrar. E se algum dia algum de nós for capaz de mudar o imutável? Ninguém sabe a capacidade de um ser humano. Nenhum de nós tem a menor idéia da força que tem. A maioria vai morrer assim, alguns acabam descobrindo um pouco dela em momentos desafiadores, mas ninguém chega a ter conciência dela como um todo. Um homem poderia fazer um estrago gigantesco, todos juntos seriam capazer de qualquer coisa. Nós somos burros, essa é a conclusão que eu chego, mas não voluntáriamente, porque ninguém tem consciência do tamanho da própria burrice, nem o mais esperto dos homens. Quem sabe um dia eu possa vender sonhos, e me sentir um pouquinho melhor comigo mesma.

Texto originalmente postado no Uol blog.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply