Pessoal

Ode ao ócio

Confesso que demorei um tempo para pensar o que merecia a honra de uma ode. Existem muitas coisas que amo no mundo, mas a maioria ficaria cafona demais para ser mostrado ao mundo. Foi então que eu escolhi uma coisa que realmente me dá prazer.
É um prazer simples, aquele proporcionado pelas horas em que eu posso passar me dedicando à bela arte do ócio. Uma música calma no rádio e as portas da varanda bem abertas para a luz e o ar entrarem. No quarto silencioso, as horas passam sem que eu me lembre da vida. Saio de lá nova. Outra pessoa. Pronta para enfrentar o mundo como se não pertencesse mais a ele.
O gosto é ainda melhor depois de tempos atribulados. Provas, problemas, aborrecimentos. Tudo pode ser esquecido. O ócio é como uma meditação. É como uma oração silenciosa. Um meio de atingir aquele refúgio mais seguro e escondido dentro de mim. Ócio é filosofia.
Praticar o ócio é remoer todos os assuntos não resolvidos. É eliminar todo o peso-morto até não sobrar nada. Só o vazio e o alívio. Porque são as menores coisas que vão contar, no fim do dia.
Previous Post Next Post

You Might Also Like

19 Comments

  • Reply Rhaíssa Sizenando da Silva 20 de setembro de 2011 at 22:53

    O melhor de tudo é colocar uma música que te faça sonhar, sorrir, chorar o que for, fechar a porta do quarto e os olhos. Luz apagada. Eu costumo chorar nessas horas, me limpa a alma. É a melhor maneira! Amei o texto hihi! Beijos

  • Reply Mayra 20 de setembro de 2011 at 22:53

    Ode muito válido, viu?
    Nada melhor do que um bom tempo sem fazer nada! É revigorante! Merece todos os odes do mundo!
    Bom texto!
    Primeira vez que venho aqui, tentarei voltar mais vezes! Parece um bom ambiente…
    Beijos!

  • Reply Ana Luísa 20 de setembro de 2011 at 22:53

    Sabia que eu também pensei em homenagear o ócio? Que bom que não o fiz, porque você fez MUITO melhor do que eu poderia fazer. Esse final então, arrasou. No final das contas, são realmente as pequenas coisas que importam! Beijos, Paloma!

  • Reply Gabriela P. 20 de setembro de 2011 at 23:04

    Ultimamente eu tenho fugido do ócio. 🙁
    Não tem me feito muito bem.

    Beijo

  • Reply Milena M. 21 de setembro de 2011 at 00:58

    Essa ode tá puro amor <3
    Sério, eu amo o ócio. Eu não consigo ser feliz quando minha vida tá tão corrida que não sobra um tempinho pra não fazer nada. Porque é nesse tempo que eu reflito, escrevo, respiro, sabe?
    A-do-rei! :*

  • Reply sobrefatalismos 21 de setembro de 2011 at 09:18

    Eu sinto uma falta enorme de meus ociosos tempos. Agora que comecei a trabalhar, acabou a moleza!

  • Reply Alessandra Rocha 21 de setembro de 2011 at 12:37

    ócio é uma coisa que a gente reclama quando tem e sente falta quando acaba. É sempre bom ter um tempo pra si mesmo, pra recuperar as energias, ouvir aquela música de sempre… Taí, uma ode merecida. E VIVA O ÓCIO!

  • Reply Deyse Batista 21 de setembro de 2011 at 14:14

    Você não poderia ter escolhido coisa melhor para se fazer uma ode. Amo esse ócio todo – e quem disse que ele não pode ser produtivo? 🙂

    Beijos.

  • Reply Tary ♥ 21 de setembro de 2011 at 21:18

    Ah, tô precisando tanto disso! Quero reservar meu domingo bem reservadinho para não fazer NADA. Ode muitíssimo a apropriada, Paloma querida .__.

  • Reply Rafaela 21 de setembro de 2011 at 22:49

    Ah, mas é muito bom mesmo ter esses momentos de ócio… Um saco é quando você passa longos períodos com esses momentos, haha. Estou num desses períodos agora mesmo, e não aguento mais! Quero coisas pra fazer!!! o/

    Beijos!

  • Reply Rafa 21 de setembro de 2011 at 23:58

    Meu Deus, eu daria tudo para estar em um momento assim. Acabei de ler o meme da Alê e me dei conta de que o seu e o dela se completam: o dela fala sobre as dificuldades de conquistar algo e o teu fala de descansar após a conquista. Adorei!

    Beijos.

  • Reply Luna Sanchez 22 de setembro de 2011 at 10:30

    Acho digno, muito merecido.

    Viva o ócio!

    😉

  • Reply Mayra 22 de setembro de 2011 at 19:07

    Muito bem merecido esse ode! Tenho um professor que sempre diz que acorda cedo nas férias para ter mais tempo sem fazer nada e é exatamente o que sempre tento fazer! Não há coisa melhor do que a sensação de descanso e prazer que o ócio proporciona. Muito digno!

  • Reply Larissa V. 23 de setembro de 2011 at 14:48

    E as melhores idéias são filhas do ócio!
    Uma coisa que eu gosto de fazer é pegar um ônibus de uma linha que não encha demais, sentar no fundo e ficar olhando a janela e pensando. Gosh, eu já filosofei muito com as janelas de ônibus! Já fiz ótimos posts lá! Pena que eu esqueço deles quando eu desço…
    :* beijos!

  • Reply Nathy 25 de setembro de 2011 at 01:35

    Muito bom! Eu preciso de um tempo longo de ócio…ás vezes realmente faz bem! rs

    Beijos!

  • Reply Camila 25 de setembro de 2011 at 20:42

    Ah, o ócio ♥
    Tenho almejado-o tanto ultimamente!

    Não entendo essa gente que reclama de não ter nada pra fazer e bla bla bla, isso é não saber aproveitar a calmaria e refletir, sempre.

    Você disse TUDO, ócio é filosofia.

  • Reply Vanessa 30 de setembro de 2011 at 19:14

    Ai, o ócio! Merece mesmo uma ode. Sinto falta do ócio em minha vida.

  • Reply natália das luzes 13 de outubro de 2011 at 22:41

    você acreditaria se eu dissesse que eu não me dou bem com o ócio? fico entediada. adoro ter um tempo para relaxar, ouvir uma música sem nenhuma preocupação, balançar na rede até dormir… mas só de tempos em tempos, se fosse sempre assim (como costuma ser nas minhas férias), eu entro em pânico ^^

  • Reply Kamilla Barcelos 22 de outubro de 2011 at 13:58

    Viva o ócio! Sério, é uma das 7 maravilhas do mundo. Não tem nada melhor.

  • Leave a Reply