Pessoal

Ódio pode, amor não

Hoje fiquei até mais tarde na faculdade assistindo uma palestra da Semana Jurídica que o Centro Acadêmico organiza. Minha motivação principal para não correr para casa logo que acabam as aulas, não vou mentir, são as tão cobiçadas “horas complementares” que eu vou precisar se quiser me formar. Mas a palestra de hoje, em especial, era de meu interesse por causa do tema.
O tema era Criminalização da homofobia, e eu fiquei com algo preso na cabeça que, na verdade, já estava lá martelando tem um tempo. Para falar a verdade, desde que aconteceu de eu estar lendo na sala enquanto a família assistia à novela das nove, e um garoto, que se eu não me engano se chamava Gilvan (santo Google!), morreu espancado porque era homossexual.
Não vou entrar no assunto da violência, senão era capaz de eu ficar aqui por horas e horas e tenho texto de Direito Penal para ler. O que eu quero falar mesmo é sobre a mídia.
A Globo adora explorar o tema da homofobia, está usando e abusando na novela. Já passou um milhão de cenas de espancamento diferentes. Ela pode mostrar (desnecessariamente, na minha opinião) um garoto ser espancado até morrer, mas nunca uma cena de amor que dure mais de alguns segundos. O que eu entendi foi: ódio pode mostrar, amor não. Qual o sentido de tudo isso?
Previous Post Next Post

You Might Also Like

4 Comments

  • Reply Gab 10 de agosto de 2011 at 13:14

    Pois é, tenho notado isso. São muitas as cenas de violência, acho que já deu né?
    Agora mostrar o amor entre casais gays não pode. É ofensa.
    Vai entender.
    Beijo.

  • Reply Vanessa 12 de agosto de 2011 at 19:02

    Vi vários blogs fazendo o mesmo questionamento que você. Também é o meu questionamento. Eu vi a cena e achei violenta demais. Mostrar o amor entre gays pode ser mais agressivo à sociedade do que aquela cena? Ahhh, por favor, né?

  • Reply sobrefatalismos 18 de agosto de 2011 at 16:48

    Não vou defender a Globo, porque, para mim, é pior que Silvio Santos, por ser uma emissora de absurdos, literalmente. Mas acho necessária esse tipo de cena – e penso que não influencia negativamente. Vem da consciência de cada um. Fora que esse tipo de cena é melhor do que o enredo natural de Insensato Coração. Essa novela é uma porcaria.
    Abraços.

  • Reply Camila 28 de agosto de 2011 at 21:01

    O problema é o amor ter forma pra sociedade.
    Fugir do padrão leva a pensar que deixa de ser amor, quando enfrentar um amor diferente pode ser a forma mais verdadeira, de luta…

  • Leave a Reply