Pessoal

Pedras no sapato, ou no caminho…

Bem coisa de adolescente, frustração e raiva, sabe? Fazer uma coisa que seria divertida, dividir um momento legal com os amigos, mas deixar uma simples coisinha, uma coisa que devia ser ignorada atrapalhar a festa. Existem coisas que realmente me irritam, mas a principal é a minha capacidade de me deixar irritar, há certas coisas que eu simplesmente não consigo segurar, sou meio explosiva. Então eu paro e penso, mas nossa, não tem tanta gente nesse exato momento passando por coisas mil vezes piores do que isso? Quais são meus problemas reais? Acordar cedo? Conviver com pessoas que eu não gosto? Ter que ceder de vez em quando? A grande verdade, maior que todas que eu já contei, é que eu sou mimada, e tudo tem que ser do jeito que eu quero, e isso me irrita, e eu tenho gênio forte, e isso me irrita mais ainda, e eu falo demais, sempre esse mesmo problema. Ou quem sabe solução. De uma maneira ou de outra, se a única solução for chegar lá e dizer, sem medo (medo de que?) ou qualquer coisa do tipo, eu faço, não tem problema. Se for preciso, eu posso resolver meus próprios problemas, não sou mais um bebê (só pareço um). Mas a maldita raiva não passa. Algo me diz que ainda tem muita coisa por vir… 
A Polly [http://pollyok2.zip.net/] me passou mais um desafio. Cinco filmes que eu amo. 
– Bonequinha de Luxo 
– O Grande Ditador 
– Um Lugar Chamado Notting Hill 
– Moulin Rouge 
– E O Vento Levou 
Bem, meu repertório tem muitos outros, mas escolhi esses três por acaso. Esse desafio foi um prato cheio para um cinéfila, não? Quem quiser conferir as dicas, tem a minha garantia. Se quiser mais dicas é só pedir, livros, filmes e música são ‘a minha praia’. 
Texto postado originalmente no Uol blog.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply